Monday, December 29, 2008

Princesinha-Anjo... :D

.


Hoje, é um dia tão especial... Hoje, há seis anos, foi "Aquele" dia, que marcou o aparecimento de uma jóia em forma de bebé, na minha vida.

O dia de anos da minha Sobrinha, a minha Princesinha... Carolina. :D

Hoje não pude sequer falar contigo. Mas se algum dia, daqui a uns valentes anos, andares a passear por este espaço... quero que possas ver que nunca deixaria passar este dia, sem te deixar uma Palavra, uma Lembrança, um Sentimento.

Amo-te, Pequeno Anjo. Obrigado por existires na minha vida. E espero poder continuar a assistir a ti a passares por muitos e muitos aniversários. :D





*



.

Sunday, December 28, 2008

Thursday, December 25, 2008

Wednesday, December 24, 2008

Boas Festas

.



Ficam aqui expressos os votos de uma quadra feliz. E que, acima de tudo, o que de positivo vos possa representar, perdure ao longo de um óptimo 2009... e por aí adiante.

Tudo de bom.

.

A Noite, quando o Mundo pára...

.


Com a companhia de um Amigo, um dos mais presentes na minha vida... uma pessoa que, mais de uma vez, já se revelou ser a única coisa entre mim, e certos abismos...

...fui ver, numa sessão de cinema a horas impróprias, "O Dia Em Que A Terra Parou", nova versão do filme da década de 50, com o mesmo nome.



Não me desiludiu. Segue uma linha similar à do primeiro. E alude a coisas... que me dizem muito.



A certa altura, perto do final, a personagem principal diz algo como: "É como diz o vosso Professor. Quando perto do Precipício... nós mudamos."

...

Será?

Sinceramente, já não acredito.


.

Friday, December 19, 2008

.



(...contra a Sombra... em todas as suas formas... com toda a Luz...

(...até ao fim...)

...


(saudade)

.

Friday, December 12, 2008

Portal. PlenilÚNIo.

.
(...)

"O caminho de toda a gente é practicamente o mesmo. Todos nós devemos aprender certas atitudes quando nos encontramos no estado físico. Alguns são mais rápidos a aceitarem-nas do que outros. Caridade, esperança, fé, amor... todos nós devemos conhecer estas coisas e conhecê-las bem. Não se trata apenas de uma esperança, de uma fé e de um amor - há tantas coisas que fazem parte de cada um destes sentimentos. Há tantos modos de os demonstrar. E no entanto encontramo-nos apenas ligados a um pouco de cada um..."

(...)

"...O resto de nós continua a pedir recompensas - recompensas e justificações para o nosso comportamento... quando não existem quaisquer recompensas, recompensas para aquilo que nós queremos. A recompensa está em fazer, mas fazer sem esperar o que quer que seja... fazer as coisas de modo altruísta."

in Muitas Vidas, Muitos Mestres, de Brian L. Weiss, M. D.





12:12
.

Thursday, December 11, 2008

Thursday, December 04, 2008

....deixa-me ficar...

.

...Um livro... que acabei de ler há pouco tempo. Um livro... belo, simplesmente. Mas... revelou-se-me dificil de ler. No sentido em que... tanto sentia um impulso irresistivel para o continuar a ler, como... uma resistência enorme em o fazer. Nascida numa tristeza de algo... familiar demais.

Tudo, familiar demais.

...excertos, desse livro... Só o Amor é Real, de Brian L. Weiss, M.D.


(...)

"As estrelas são um presente para mim", começou lentamente. "São um conforto. São uma sinfonia que já ouvi antes, refrescando a minha alma, lembrando-me do que já me tinha esquecido."


(...)

"O importante é estender a mão com amor para ajudar os outros, não os resultados. Estendam a mão com amor. É a única coisa que têm de fazer. Amem-se uns aos outros. Os resultados de ajudar com amor não são os resultados que procuram. Resultados para o corpo físico. Devem curar o coração dos Homens."




.

Friday, November 28, 2008

(sem) norte

.

Sem destino, estando sem verdadeiramente estar, vagueei ontem à noite, por Lisboa.

Os quilómetros sucediam-se, a par de ruas e pracetas e largos e avenidas e edifícios e bares e vistas...

O frio serpenteava-me os ossos. E Lisboa entranhava-se na minha dormência.

E pessoas. Nas ruas, nos bares, nos restaurantes. Grupos e grupos de pessoas. Rindo. Vendo. Partilhando. Acompanhando. E eu, invisível entre elas. Esgueirando-me. Observando. Mal sentindo...

...fragmentos dessa deambulação: imagens (mal) captadas na galeria de arte urbana, montada no edífico devoluto que outrora funcionou com redacção de "A Capital"...




.

Wednesday, November 26, 2008

Estrela Poente

.

...Numa tarde de Sábado... de um mês de Maio... há décadas atrás... um miúdo vem passar o seu primeiro fim-de-semana a Lisboa. À Estrela. Com o seu Pai.

Era uma tarde enevoada. Mas naquela idade, o menino gostava dequele céu. Era branco-puro-paz. E ele passeou pelo Jardim da Estrela, pela Avenida Pedro Álvares Cabral, e por todas aquelas ruas e ruinhas, que dão tanto encanto àquela zona. O primeiro de muitos passeios que se seguiriam.

...

...Ao longo de vários anos, aquele sítio foi lugar de tristezas e alegrias, sonhos e desaires, amarguras e esperança.

Foi também refúgio, no meio de uma solidão imposta, não escolhida.

Viu o menino passar a adolescente, e de adolescente a homem.

Ontem, esse menino passou a sua última noite na Estrela.

....

A 30 de Agosto de 2006, escrevi aqui isto:

..Estrela Irradiando Luz De Prata...


...Estava esta segunda feira, na fila de uma caixa de um supermercado, em Campo de Ourique... Cansado e dorido depois de tantos dias de azáfama que ficavam para trás... e tantos que ainda me esperavam. Era final de tarde. Enquanto a minha mente divagava sobre tudo e sobre nada, ao olhar para fora, para o lado de lá da rua... foi isso que vi.

Uma estrela com um forte brilho, mas que não feria... Irradiando sua luz na minha direcção.

O Sol, ao baixar, havia incidido sobre a estrela do meu carro... e esta parecia corresponder com igual força...

...E aquele momento "bateu-me" fundo... De certa forma, aquela estrela foi... é.. uma minha estrela guia... e guiou-me de volta ao meu lar... de vez (espero!...) muito tempo depois...

Pois é... Estou de volta à Estrela. Estou em casa.

Alguns eventos precipitaram este regresso... Ele não se dá nas condições que tinha pensado... Mas entre alguma mágoa e nostalgia, há mais que tudo, uma enorme alegria...! Sinto-me como um preso, que depois de ter estado num estabelecimento prisional, e depois em prisão domiciliária... lhe é agora atribuido finalmente liberdade condicional.

Olho agora pela janela... é noite... vejo o largo de que tive tantas saudades... Raios... Poder estar aqui... vale tudo.

Full speed ahead... aboard the White Star. :)


...


Por exemplo, o poder regressar à Estrela foi uma das maiores forças motrizes para a recuperação de um momento muito complicado que vivi ao longo de penosos meses, naquela fase.

Uma de muitas coisas que devo àquele local.

...

Não. Não foi de vez.

Este será, provavelmente, o meu último post durante algum tempo.






Thursday, November 13, 2008

Monday, November 10, 2008

Monday, November 03, 2008

...please let it stay...

.





EURYTHMICS
I Saved The World Today


Monday finds you like a bomb
That’s been left there ticking there too long
You’re bleeding
Some days there's nothing left to learn
From the point of no return
You're leaving

Hey hey I saved the world today
Everybody’s happy now
The bad things gone away
And everybody’s happy now
The good thing’s here to stay
Please let it stay

There’s a million mouths to feed
And I’ve got everything i need
I’m breathing
And there’s a hurting thing inside
But I’ve got everything to hide
I'm grieving

Hey hey I saved the world today
Everybody’s happy now
The bad things gone away
And everybody’s happy now
The good thing’s here to stay
Please let it stay

Doo doo doo doo doo the good thing

Hey hey I saved the world today
Everybody’s happy now
The bad things gone away
And everybody’s happy now
The good thing’s here to stay
Please let it stay

Hey hey I saved the world today
Everybody’s happy now
The bad things gone away
And everybody’s happy now
The good thing’s here to stay
Please let it
Ooh let it...


-----------------------


(...como entendo... sempre entendi... tão bem... o Sentir por detrás desta música...)

...

.

Saturday, October 25, 2008

Sunday, October 19, 2008

O Caminho

.


...

Continuando.

.

vento

.

Hoje,

acolho o esquecimento

com redobrada gratidão.
.

Friday, October 17, 2008

A Verdade dita no seu estado mais Puro

.

Porque a Simplicidade está longe de ser a Palavra mais fraca.

Discurso feito o ano passado.



(Idealismo? Talvez. Mas não deixa de ser a Verdade. Urgente!)

) (
.

Thursday, October 16, 2008

PAI!

.


Porque nem todos os caminhos para ti, me foram vedados.

Porque um vínculo da mais pura LUZ, nos mantém unidos, para além de tempos/espaços/dimensões...

...através de todos os Éteres cruzados.

Porque os nossos corações não mais estão desencontrados.

Porque os nossos pensamentos, estão unificados.

A ti te invoco. A tua oferta, eu solicito. Pelo dom do teu Amor Incondicional, o peço.

Permite criar. Permite libertar. Permite BRILHAR!

Abundância. Alegria. Amor.

(...permite-me descansar...)

...

(...Neste teu dia... mais do que nunca... saudades tuas, meu Mestre, meu Mentor, meu Amigo...)

(...meu Pai!)


.

Wednesday, October 15, 2008

Somos Todos UM!

.
...Sinto um clima de inquietação no ar. Um... enervamento, quase. Como se algo fortemente carregado tivesse sido posto em contacto com tudo e com todos... Pelo menos, é o que constato, nas pessoas e nos acontecimentos que me rodeiam, e nas notícias do mundo...

Entretanto, para quem segue estes assuntos... muito se tem falado sobre uma certa ocorrência... ou ausência dela. Um suposto aparecimento, que a ser como tinha sido comunicado, teria ocorrido a 14 deste mês. Mais do que expressar uma minha opinião sobre o assunto... penso que um texto, que recebi através da newsletter do site brasileiro Sodos Todos Um, aborda da melhor forma, tanto o assunto... como, acima de tudo, o momento que se vive. Generalizado. Em toda a nossa esfera.

O texto está aqui, mas sinto ser importante transcrevê-lo. É longo... mas... tão importante.


---------------------------


ESPECIAL STUM: A nave somos nós


Até que teria sido bem legal... Mensagens canalizadas chegaram com insistência nas caixas de e-mails de quase todo mundo anunciando o evento: uma enorme nave espacial se mostrando, pairando ostensivamente durante 3 dias, a partir de ontem, dia 14 de Outubro, sobre os céus de grandes capitais do nosso querido e lindo planeta azul, a partir da Austrália.

O passeio dos irmãos cósmicos nos céus até que viria em boa hora, pois poderia ser considerado como que um apoio aos "homens e mulheres de boa vontade" e uma advertência aos seres humanos omissos ou em falta, de que teriam ido longe demais com seu desregrado "progresso" que leva em conta principalmente o aspecto financeiro e o lucro a qualquer custo, escancarando a quem tem olhos para ver, que o egoísmo, a cobiça, a vaidade e a ambição desmedidos estão triunfando sobre a ética, o amor incondicional, o bom senso e, pasmem, sobre as irrevogáveis e fundamentais leis da natureza, que valem em todo o Universo.

É público e notório que nunca como agora chegamos tão perto do derretimento do sistema financeiro mundial, já totalmente globalizado e interligado, algo que nos levaria em pouco tempo a viver sem a utilização do dinheiro, trocando mercadorias e serviços, o conhecido escambo, que ainda rege algumas pequenas e isoladas comunidades aqui na Terra.

Para quem acompanha mais de perto o desenrolar da crise, ficou muito fácil verificar a incapacidade, os precários recursos mentais, emocionais e morais de altos executivos de bancos e outras instituições financeiras, bem como os limitados predicados dos nossos governantes, que mostraram desempenho patético diante da crise. A tão esperada fala do presidente americano George W. Bush, na última sexta-feira, foi tão desastrosa e grotesca que imediatamente arrastou o mercado mundial ainda mais para baixo.

Para que V. possa perceber somente um pouco a realidade dos fatos além do jargão técnico ou da imensidade de zeros do numerário, que não conseguimos avaliar de tão grande, é de evidenciar aqui o comportamento da diretoria da AIG, a maior companhia de seguros dos EUA, talvez do mundo - que levou à insolvência e à demissão de milhares de funcionários. Empresa investigada desde novembro do ano passado por pagar dividendos estratosféricos a seus diretores, responsáveis por realizar operações de alto risco sem cobertura no mercado. Esta empresa foi salva pelo FED, o banco central americano, com duas injeções de capital, a primeira de 85 e outra de 37.5 bilhões de dólares (isso corresponde à oitava parte do PIB brasileiro!).
Bem, no primeiro fim de semana depois dessas polpudas ajudas recebidas (dinheiro que de fato sai direto do bolso de quem paga impostos) os altos executivos da companhia "descansaram" num luxuoso Hotel fazenda na Califórnia. O gasto da turma foi de 440.000 dólares ($200.000 de estadia, $150.000 de alimentação, $23.000 para massagens e outros serviços de SPA, $14.000 por serviço de cabeleireiro e manicure... e mais $7.000 gastos no campo de golfe).
Os deputados que investigam a companhia encontraram ainda que Mr. Cassano, ex-diretor da empresa, mesmo afastado, continua recebendo a bagatela de um milhão de dólares por mês.
Além disso, temos Dick Fuld, apelidado agora de "O gorila da ganância", diretor presidente do Lehmann Brothers, (o único banco de investimentos que faliu, pois não tinha mais como ser salvo), que, mesmo com a empresa afundando, ganhava quase meio bilhão de dólares ao ano, reconhecendo perante o congresso americano que "o número revelado (500 milhões) não era tão correto assim"...
Bom, este valor compraria cerca de 30.000 carros FOX zero Km.
Peço desculpas por me deter tanto sobre estes fatos, mas precisamos perceber o que realmente está se passando; não é mais possível que os Bancos e diversas instituições financeiras continuem com estas atitudes desastrosas e inescrupulosas que provavelmente levarão o mundo a mais uma profunda recessão.

A salvação do sistema financeiro mundial (esta terrível desgraça tóxica), veio da Europa com um pacote de ajuda direta aos bancos (mais dinheiro em caixa) de 2.5 trilhões de dólares (mais ou menos duas vezes e meio o PIB brasileiro), que será bancada novamente pelos contribuintes e irá aliviar mais uma vez a barra de pessoas irresponsáveis e incompetentes, uma casta que se considera superior e vive ignorando os problemas REAIS que a população do planeta sofre como a ignomínia da fome do mundo. Com 30 bilhões de dólares (pouco mais de 1% do valor do socorro dado aos bancos), segundo afirmou Jacques Diouf, o senegalês presidente da FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação - Órgão aparentemente inútil), o mundo erradicaria de vez esta vergonha que ainda mata milhões de pessoas a cada ano.
Acredito que a indignação que sinto ao escrever tenha me levado inconscientemente ao precioso poema da Daniela Mercury veiculado na semana passada, A dor do mundo em mim. O conceito de que, mesmo "sem perder a indignação, é preciso aceitar o mundo como ele é".

Creio que seja necessário conhecer fatos como os narrados acima, para sair em seguida - como seres despertos - desta energia que nos sufoca, nos cansa e nos golpeia duramente.
Sabemos, faz tempo, que precisamos agir, realizar com afinco a transformação pessoal, fazer o que está ao nosso alcance para mudar pelo exemplo o mundo à nossa volta, lembrando sempre de usar a chave do amor, a cada ato de nossa vida, a cada suspiro, em cada batida do nosso coração.

A nave não apareceu, provavelmente não exista, mas estamos, neste momento de incerteza e renovação, mais fortes, conscientes e vigilantes. Torna-se cada vez mais fácil perceber a nossa força, observando a cara, as expressões, as fraquezas e a nudez dos responsáveis pela crise.
Amplia-se a sintonia fina que nos agrupa virtualmente, que nos irmana indissoluvelmente, que nos impulsiona para a frente, seres humanos habitados pela divindade, indivíduos imortais, absolutamente capazes de criar nossa realidade, de moldar nossa vida e o planeta. Podemos, além de dar o exemplo, assumir de vez nossa missão de vida, deixando para trás, com coragem e determinação tudo que é velho, escuro, obsoleto e que não leva à felicidade, à realização plena aqui mesmo neste orbe, agora!

Somos muitos e sabemos que a solução vem desta vez pela paz, pela utilização dos enormes recursos individuais de que somos dotados que nos intitulam verdadeiros agentes da mudança... Com certeza, por cansaço ou necessidade, muitas pessoas, em função de mais esta conjuntura, já estão largando trabalhos pouco compensadores em todos os níveis, buscando agora mais a essência do que a forma, a realização da alma do que a financeira. Sei disso de cor e salteado, pois em 1999, com a abrupta crise provocada pela forte desvalorização do dólar, que criava grave impasse no meu trabalho com importação, eu mesmo resolvi largar tudo e buscar na humilde ajuda aos meus semelhantes - algo forte, que vinha das minhas entranhas - a razão de viver.

O Universo conspirou (uma das leis da vida) e hoje o STUM, filho de uma crise econômica, é uma realidade, uma voz, uma luz e um poema para confortar, balizar, informar e animar as pessoas de boa vontade em sua caminhada.
Namastê (O deus que habita em mim, saúda o deus que existe em Você).
Somos Todos UM! Sergio STUM
.

Tuesday, October 14, 2008

Nota:

.
...Ao reler alguns dos textos que escrevi ali atrás... constatei completamente uma coisa, do qual inicialmente não me tinha apercebido no seu pleno: são fortemente inspirados em muitas figuras de estilo encontradas em textos do blog momentUS, cuja autora é senhora de uma Escrita como... não me recordo, mesmo, alguma vez ter tido o privilégio de ler.

É uma escrita tão acessível, tão natural, fluída e cristalina, no entanto tão profunda e poderosa, que de uma forma sedutora e imperceptível, se nos entranha nos poros, com a música e com as imagens que gera, no pulsar da nossa imaginação.

Em mim, inspirou-me o escrever de um modo que raras vezes tinha sequer aflorado. Óbvio que, por me sair tosca e rebuscada, fica muito aquém da beleza da Palavra que referi... mas... inspira. E como nem pouco mais ou menos, quereria passar no meu blog uma noção de patético "plágio"... quis deixar aqui assente, esta nota.

...

Pena, só uma pequena parte dos seus textos e poesia estarem acessíveis... e na net. Porque é uma escrita que nos sacia a sede...

:)

(Se "alguém" refilar por causa do que aqui escrevi... paciência. :P As verdades são para serem ditas.)

0:)

(...Será que tenho o meu testamento em dia? Devia ir conferir...)
.
.




.

Sunday, October 12, 2008

...rasto de Luz... ("...home, where I wanted to go...")

.

...

(Saudades.)

...

Sinto falta, de sentir as palavras fluírem. Em confiança, descoberta e crescimento.

Sim.

De confiar nelas. Nas palavras. Que de mim, durante algum tempo, jorraram, fluídas, de nascentes redescobertas...

Agora, muitas, demasiadas vezes, a minha expressão escrita é silêncio.

Silencio de quem escreve... (e quando escreve...) apenas em si. E mesmo isso... meros fragmentos. Retalhos de uma tapeçaria que não se consegue tecer a si mesma... para além de um pedaço de tecido com forma de remendo.

...

Saudades de sentir a escrita, indomada, galopando de mim para fora, num sem fim... que agora não passa para além de contornos tímidos, numa folha de papel acanhada...

...





COLDPLAY
Clocks

The lights go out and I can't be saved
Tides that I tried to swim against
Have brought me down upon my knees
Oh I beg, I beg and plead singing

Come out of things unsaid
Shoot an apple off my head and a
Trouble that can't be named
A tiger's waiting to be tamed singing

You are
You are

Confusion never stops
Closing walls and ticking clocks
Gonna come back and take you home
I could not stop that you now know singing

Come out upon my seas,
Cursed missed opportunities
Am I a part of the cure
Or am I part of the disease, singing

You are, you are, you are
You are, you are, you are

And nothing else compares
And nothing else compares
And nothing else compares

You are
You are

Home, home where I wanted to go
Home, home where I wanted to go
Home, home where I wanted to go
Home, home where I wanted to go
.

Friday, October 03, 2008

O Pulsar do Tempo

.
...Comecei, hoje, a assistir a este concerto... em DVD...

...

(...esta abertura!...)





WITHIN TEMPTATION
Jillian


I've been dreaming for so long,
to find a meaning to understand.
The secret of life,
why am I here to try again?

Will I always, will you always
see the truth when it stares you in the face?
Will I ever, will I never free myself
by breaking these chains?

I'd give my heart, I'd give my soul.
I'd turn it back, it's my fault.
Your destiny is forlorn,
have to live till it's undone.
I'd give my heart, I'd give my soul.
I'd turn it back and then at last I'll be on my way.

I've been living for so long,
many seasons have past me by.
I've seen kingdoms through ages
rise and fall, I've seen it all.

I've seen the horror, I've seen the wonders
happening just in front of my eyes.
Will I ever, will I never free myself by making it right?

I'd give my heart, I'd give my soul.
I'd turn it back, it's my fault.
Your destiny is forlorn,
have to live till it's undone.
I'd give my heart, I'd give my soul.
I'd turn it back and then at last I'll be on my way.

Jillian our dream ended long ago.
All our stories and all our glory I held so dear.
We won't be together
for ever and ever, no more tears.
I'll always be here until the end.

(Jillian, no more tears...
Jillian, no more tears...)

I'd give my heart, I'd give my soul.
I'd turn it back, it's my fault.
Your destiny is forlorn,
have to live till it's undone.
I'd give my heart, I'd give my soul.
I'd turn it back and then at last I'll be on my way.


---------------------------


...Como me disse... Alguém... *sorriso*... no início da música: "E sempre, o Pulsar Cósmico..."

...

) (
.

Saturday, September 27, 2008

(...todo... mesmo.)

.




RUI VELOSO
Todo O Tempo Do Mundo


Podes vir a qualquer hora
Cá estarei para te ouvir
O que tenho para fazer
Posso fazer a seguir

Podes vir quando quiseres
Já fui onde tinha de ir
Resolvi os compromissos
agora só te quero ouvir

Podes-me interromper
e contar a tua história
Do dia que aconteceu
A tua pequena glória
O teu pequeno troféu

Todo o tempo do mundo
para ti tenho todo o tempo do mundo
Todo o tempo do mundo

Houve um tempo em que julguei
Que o valor do que fazia
Era tal que se eu parasse
o mundo à volta ruía

E tu vinhas e falavas
falavas e eu não ouvia
E depois já nem falavas
E eu já mal te conhecia

Agora em tudo o que faço
O tempo é tão relativo
Podes vir por um abraço
Podes vir sem ter motivo
Tens em mim o teu espaço

Todo o tempo do mundo
para ti tenho todo o tempo do mundo
Todo o tempo do mundo
.

Monday, September 22, 2008

Friday, September 19, 2008

...no fim...

.


...de um livro que estou a (re?)ler...

(...)

"Sempre imaginaste que eram precisas muitas coisas, não só para seres feliz, mas mesmo para sobreviveres. Ora tudo isso é resultado da tua imaginação.
Quando te aproximares da morte vais perceber o pouco que tudo isto importa. Tudo isto. No momento de partires da vida física, perceberás que lutaste para nada. E nessa altura a tua longa vida terminará."

(...)

in Regresso a Deus Numa Vida que Não Tem Fim, Neale Donald Walsh

...

Por vezes, luta-se demais. Idealiza-se. Resiste-se.

...quando por vezes, a melhor resposta é simplesmente abraçar as "pequenas mortes"... e deixar seguir... deixar fluir...

...

...apesar do que se sente.


.

Wednesday, September 17, 2008

Monday, September 15, 2008

Thursday, September 11, 2008

O Centro do Labirinto

.

Na pureza de propósitos, está a calma, a orientação.

Na beleza das coisas simples, a paz, uma direcção... um simples fluir, livre de resistências...

E assim, solto de expectativas, conjecturas, e outras intenções...

...talvez o emaranhado labirinto se endireite, e se torne estrada linear... vindo de, ou indo para...

...o Centro.

(Cansado de complicações... tão cansado. Saudades, do simples e puro... Inocências há muito idas. Perdidas.)
.

Sunday, August 31, 2008

Wednesday, August 27, 2008

Sunday, August 24, 2008

Saturday, August 16, 2008

Intervalo

.
Pela primeira vez, desde.... sempre?... o "dono" deste blog vai de férias. Para outros voos, que não os habituais...

...logo, por inerência, este espaço também vai de férias. :)

Para todos os que por aqui passaram, passam e passarão... deixo o desejo que recebam aquela que sinto ser a maior de todas as dádivas.

Luz.

Até.

.

Thursday, August 14, 2008

...No silêncio...

.


...No silencio recordo eras, batalhas, sonhos, ilusões e desilusões...

...alegrias, juras, aventuras, lamentos e tormentos.

Quilómetros percorridos, anos-luz, atravessados, eons sentidos...

E a Espada. A que sempre esteve, às minhas costas. Embainhada, imensa, transversal. Fiel amiga e companheira. Defesa e ataque. Destruidora e criadora.

E o manto... algo ruço, de tanto tempo... abraça este cavaleiro velho, cansado... mas não mais perdido.

Este, pode não ser o seu terreno. Já não ser mais, a sua batalha. Este solo, insistindo em rejeitá-lo, dizendo-lhe "voa, flutua... mas teus pés a esta terra já não pertencem, já não têm lugar, neste nosso cântico milenar..."

...mas deixando-o assistir. E nele, viajar, seus reinos, percorrer. Para os seus habitantes, sorrir, falar e sua experiencia, partilhar.

Há um Sol, Dourado-Luz, no horizonte deste ancião guerreiro.
E para ele, caminho...

*
.

Friday, August 08, 2008

Espiral de Retorno (Kay-AM-a)



As Palavras, e o Som, de certo redespertar, há 11 anos.

E hoje.





(Retirado do livro "Pérolas de Luz", volume II, do Centro Lusitano de Unificação Cultural. Clicar sobre a imagem, para ver em tamanho ampliado.)






A(U)M
.

INnana (Portal Aberto...)

.



LISA THIEL
Song To Inanna

I am your child, O ancient mother,
I am the child of the mother of the world.

Oh, Inanna, Oh, Inanna, Oh, Inanna,
Teaches you, teaches us
to die, be reborn, and rise again,
Die, be reborn, and rise again,
Die be reborn, and rise.
.

Thursday, August 07, 2008

8-8-8, Invocação-Portal. (Som AM.)

.

Três caminhos, inventados, traçados, criados.

Três Portais, voo planado, inusitado, ansiado.

Três torres, três colunas, três vitrais.

Infinito regressar na Chama-Una, vós invocais.

Três oitavas
Um Coração
Quatro Caminhadas...

...mais uma Oração.

Oito, são as Transcendências.
Oito, são os Cristais.
Oito, são as Plumas...
...de Águia Real, em voos espirais.

Oito é o Infinito Erguido, elevado!
Espada-Fogo, mal erradicado!
Oito são as Pontas da Violeta Estrela-Herança,
da LUZ-Fonte, Portal para o lar, de afirmada esperança.




.

Wednesday, August 06, 2008

8-8-8. Portal Três Vezes Infinito Erguido, retorno de TODOS, a Casa.

.


...

Para quem estas imagens tocarem... para quem a intuição chamar, e ainda não souber o "porquê", ou o "quê"... ou tiver mera curiosidade... poderá ir aqui...

Monday, August 04, 2008

Sunday, August 03, 2008

...verdade no "agora", como nunca foi no "antes"...

.



SIMPLY RED
Fairground


Driving down an endless road
Taking friends or moving alone
Pleasure at the fairground on the way

It's always friends that feel so good
Let's make amends like all good men should
Pleasure at the fairground on the way

Walk around, be free and roam
There's always someone leaving alone
Pleasure at the fairground on the way

And I love the thought of coming home to you
Even if I know we can't make it
I love the thought of giving hope to you
Just a little ray of light shining through

Love can bend and breathe alone
Until the end it finds you a home
Don't care what the people may say

It's always friends that feel so good
Let's make amends like all good men should
Pleasure at the fairground on the way

And I love the thought of coming home to you
Even if I know we can't make it
I love the thought of giving hope to you
Just a little ray of light shining through


................~*~................


.

Friday, August 01, 2008